banner

Ticker

* Cotações com atraso superior a 15 minutos via Bats CHI-X Europe e NASDAQ Basic

Resumo dos mercados - 11 janeiro

11 Jan 2018

noticias/Diario-Fincor.jpg

Europa: a sessão foi mista para os principais índices europeus. Reino Unido (+0,23%), Portugal (+0,07%), Espanha (+0,02%) e Itália (+0,66%) registraram ganhos, enquanto França (-0,35%) e Alemanha (-0,78%) apresentaram quedas.

Após 5 sessões positivas, STOXX 600 registou uma descida de 0,38%. 14 dos 19 principais setores encerraram o dia no vermelho. Os setores mais pressionados foram Imobiliário (-1,87%) e Telecomunicações (-1,76%).

Segundo as notícias de ontem, os principais partidos independentistas na Catalunha chegaram a acordo para voltar a eleger Carles Puigdemont como líder da região. De acordo com o La Vanguardia, e citando a opinião de juristas, Carles Puigdemont terá de estar presente na votação para a eleição do presidente regional.

  • No seu relatório sobre as Perspetivas Económicas Globais, o Banco Mundial prevê um crescimento económico global de 3,1% em 2018 (face à estimativa de 2,8% feita anteriormente). 2018 deverá ser o primeiro ano desde o final da crise financeira internacional em que a economia global deverá operar em capacidade total ou quase total. No longo prazo, é prevista uma diminuição no crescimento potencial, resultado de uma fraca evolução da produtividade e do investimento fraco, assim como do envelhecimento da população. Segundo as estimativas do Banco Mundial, em 2018, o crescimento nas economias avançadas deverá ser moderado (2,2%). O crescimento dos mercados emergentes e economias em vias de desenvolvimento deverá acelerar e chegar aos 4,5% em 2018.

Mercado de dívida de governos na Zona Euro: com a exceção de Portugal (-1,5 pontos de base para 1,808%) e França (-0,5 pontos de base para 0,808%), o dia foi de subida para as yields das obrigações a 10 anos na região, acompanhando novamente o movimento nas yields das obrigações a 10 anos do Tesouro dos EUA.

  • O IGCP colocou 4 mil milhões de euros numa emissão de dívida sindicada a 10 anos (MS+114 pontos de base, correspondendo a uma yield de 2,137%), com maturidade em 17 outubro 2028 e cupão de 2,125%. Este montante colocado representa cerca de 27% dos 15 mil milhões de euros que o Programa de Financiamento para 2018 estabelece para ser obtido via emissão bruta de OT, combinando sindicatos e leilões;
  • O total de ordens atingiu 18,85 mil milhões de euros, incluindo 2,375 mil milhões de euros dos bancos que integraram o sindicato, com mais de 320 contas envolvidas;
  • Mais de 37% dos investidores que adquiriram a emissão são bancos/Private Banks. 35% dos investidores são do Reino Unido.

A Itália emitiu 9 mil milhões de euros em obrigações a 20 anos, numa emissão sindicada, com maturidade em 1 setembro 2038 e cupão de 2,95%. O preço foi estabelecido nos 16 pontos de base acima da yield das obrigações BTPS 2,25% setembro 2036, correspondendo a uma yield de 2,987%.

Portugal: o PSI20 terminou o dia praticamente inalterado (+0,07%). 9 dos 18 títulos do índice registaram os ganhos, com destaque para Galp Energia (+1,58%), suportado pela evolução da cotação do petróleo, Semapa (+1,07%) e Ibersol (+0,93%).

Matérias-primas/Moedas: o euro terminou o dia praticamente inalterado (+0,09%) face ao dólar norte-americano. O primeiro contrato de futuro do Brent registou uma subida de 0,55%. O ouro apresentou uma subida de +0,31%.

  • A Agência Internacional da Energia subiu as previsões da produção de petróleo nos EUA para 10,37 milhões de barris por dia em 2018 (face à estimativa de 10,02 no relatório de dezembro). A produção para 2019 é prevista num nível de 10,85 milhões de barris por dia. Foi também revisto em alta o preço do WTI para 55,33 e 57,43 dólares por barril em 2018 e 2019 respetivamente, e do Brent para 59,74 e 61,43 dólares por barril em 2018 e 2019.

O primeiro futuro do Brent registou uma subida de cerca de 56% desde o seu mínimo de junho de 2017.

EUA: sessão de ligeiras perdas para os 3 principais índices de ações: DJIA -0,07%, S&P500 -0,11% e Nasdaq Composite -0,14%. Apenas 2 dos 11 principais setores do S&P500 fecharam a sessão com ganhos, sendo de destacar as Financeiras (+1,05%), antes dos resultados de JPMorgan e Wells Fargo para o 4º trimestre de 2017 que amanhã serão conhecidos. Do lado das perdas tivemos Imobiliário (-1,54%) e Utilities (-1,13%).

  • A yield a 10 anos das obrigações do Tesouro dos EUA terminou a sessão praticamente inalterada nos 2,558% (2,538% no momento em que escrevemos. O dia ficou marcado por notícias em como as autoridades chinesas consideram menos ser menos atrativo o investimento em Treasuries.

Ásia: sessão de quedas moderadas para a maior parte dos principais índices de ações na região, na sequência do fecho negativo nos índices dos EUA: TOPIX -0,21%, HANG SENG +0,05% no momento em que escrevemos, SHANGHAI COMPOSITE +0,10%, HSCEI -0,05% no momento em que escrevemos, TAIEX -0,19%, KOSPI -0,47% e S&P/ASX200 -0,48%.

Resultados EUA: Delta Airlines (DAL US, 4º trim. 2017, consenso: $0,945)

Resultados Europa: Richemont (CFR SW, vendas 3º trim. 2017/2018), Sodexo (SW FP, vendas 1º trim. 2018/2018, antes de abertura), Mark's & Spencer (MKS LN, vendas 3º trim. 2018/2018), Booker (BOK LN, vendas 3º trim. 2017/2018), Tesco (TSCO LN, vendas 3º trim. 2017/2018), Barratt Development (BDEV LN, vendas 2ºtrim 2017/2018), Hays (HAS LN, vendas 2º trim. 2017/2018, antes de abertura), Jerónimo Martins (JMT PL, vendas 4ºtrim. 2017, depois de fecho), Chr Hansen (CHR DC, 1º trim. 2017/2018, consenso: 0,370€), Aeroports de Paris (ADP FP, vendas de dezembro 2017), OMV (OMV AV, vendas 4º trim 2017, antes de abertura)

Macro:

08:00 - Espanha: Produção industrial (nov., var. homóloga, ajust. sazonalidade) (consenso: 3,3%, anterior: 4,1%)

08:00 - Espanha: Produção industrial (out., var. mensal) (consenso: 0,2%, anterior: 0,6%)

09:00 - Itália: Vendas a retalho (nov., var. mensal) (consenso: 1%, anterior: -1,0%)

10:00 - Zona Euro: Produção Industrial (nov., var. mensal) (consenso: 0,8%, anterior: 0,2%)

10:00 - Zona Euro: Produção Industrial (nov., var. homóloga) (consenso: 3,1%, anterior: 3,7%)

13:30 - EUA: Índice dos preços na produção ex. alimentação e energia (dez., var. homóloga) (consenso: 2,5%, anterior: 2,4%)

13:30 - EUA: Índice dos preços na produção (dez., var. homóloga) (consenso: 3,0%, anterior: 3,1%)

13:30 - EUA: Inscrições semanais nos centros de emprego (semana terminada a 6 de janeiro, em milhares) (consenso: 245, anterior: 250)

13:30 - EUA: Total de subsídios de desemprego concedidos (semana terminada a 30 de dezembro, em milhares) (consenso: 1920, anterior: 1914)

14:00 - México: Índice da produção industrial (nov., var. mensal, ajust. sazonalidade) (consenso: 0,5%, anterior: -0,1%)

20:30 - Discurso de William Dudley, presidente do Fed de Nova Iorque (com voto no Comité em 2018), sobre as perspetivas para a economia dos EUA em 2018

Voltar